Páginas

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

33º DOMINGO DO TEMPO COMUM: O que estamos fazendo?

Esta é uma pergunta que poucos de nós nos fazemos: O que estou fazendo neste mundo? Esta pergunta é difícil de responder, hoje, porque são muitos os pais que nunca falaram disto para seus filhos. Outros porque os pais procuraram fazer tudo para seus filhos, não permitindo eles fazer nada. Entretanto, eles tiveram possibilidade de resolver os seus problemas. Outros ainda porque, umas leis injustas do governo, proíbem trabalhar os menores de idade e depois eles não sabem trabalhar ou não  encontram trabalho. E todos nos esquecemos de que: "A cabeça vazia é a oficina do diabo". E ainda estranhamos a violência que está invadindo o mundo! 

O pior é que os que trabalhamos, como pais de família, como religiosos, ou em outras atividades, também fazemos parte dos que nunca pensaram o por que estamos neste mundo. E isto leva-nos a fazer coisas piores das que cometem aqueles que não sabem o que fazer. Eles espalham violência, mas nós trabalhamos para destruir a natureza, fechando, assim, inúmeros lugares de trabalho, contaminando os alimentos, e poluindo a água que bebemos e o ar que respiramos, colocando em risco a nossa saúde e a saúde dos outros. 

Por isso hoje Deus no faz esta pergunta: o que estamos fazendo na vida? E nos pergunta ainda: Como estamos empregando os dons que Ele nos deu? Jesus não nos faz só a pergunta, dá-nos também a resposta com as suas consequências que são bem piores que a violência que lamentamos. A violência, por ser material, é transitória, mas o resultado do uso que fazemos dos dons que recebemos de Deus, é espiritual e, portanto, externo, tanto se forem bem empregados como se forem usados para o mal. O Evangelho desta semana (Mateus 25, 14-30) nos conta a parábola do homem que foi viajar, mas, antes distribuiu seus bens com seus empregados. A um deu cinco talentos, a outro deu dois e ao terceiro um; a cada um conforme a sua capacidade. Em seguida, viajou. Depois de muito tempo, o patrão voltou e foi acertar contas com os empregados. O empregado que havia recebido cinco talentos entregou-lhe mais cinco, dizendo: "Senhor, tu me entregaste cinco talentos. Aqui estão mais cinco que lucrei". O patrão o elogiou e o convidou a participar de sua alegria. Chegou aquele que tinha recebido dois e lhe entregou outros dois. O patrão o elogiou e convidou-o a participar da festa. Por fim chegou o que tinha recebido um talento e disse; "Senhor, tu me deste um talento e eu fiquei com medo e o escondi dentro da terra, aqui está o talento". O patrão lhe respondeu: "Servo mau e preguiçoso!" E ordenou: "Quanto a este servo inútil, jogai-o lá fora, na escuridão. Aí haverá choro e ranger de dentes"

O Livro dos Provérbios, (Provérbios 31, 10-13.19-20.30-31), traz uma mensagem dirigida à mulher. Começa perguntando: "Uma mulher forte, quem a encontrará?". E continua fazendo um elogio da mulher e da importância dela dentro da família, tanto para a felicidade do marido como para a segurança dos filhos. Porém dá um alerta, afirmando: "O encanto é enganador e a beleza é passageira: a mulher que teme o Senhor, essa sim, merece louvor. Proclamem o êxito de suas mãos, e na praça louvem-na suas obras" 

Como podemos multiplicar os dons que recebemos de Deus, começando pela nossa vida? A Palavra de Deus responde: Colocando tudo a serviço dos outros e de todas as coisas criadas por Ele, para que não falte o necessário a ninguém.



sábado, 11 de novembro de 2017

PROGRAMAÇÃO SEMANAL: De 13 a 19 de novembro de 2017

SEGUNDA-FEIRA
Missa na Matriz – 19h
Reunião da Diretoria do Abrigo São José – 19h30
Reunião da Diretoria da Cidade Mirim - 20h

TERÇA-FEIRA
Missa na Comunidade Terapêutica Renascer – 17h
Confissões em Embaúba – 19h30

QUARTA-FEIRA – 15 de novembro – Proclamação da República
Sem programação - Feriado

QUINTA-FEIRA
Adoração ao Santíssimo – Matriz – das 06 às 16 horas
Terço da Misericórdia – Matriz – 15 horas
Missa na Santa Rita – 19h30
Confissões em Cajobi e Monte Verde Paulista – 19h30
Terço dos Homens na Matriz – 20h

SEXTA-FEIRA
Missa no Bairro Rural Lambari – 20h

SÁBADO
Missa na Matriz – 19h
Missa em Baguaçu – 19h30
Confissão para Primeira Eucaristia – Matriz - 14h

DOMINGO
Missa na Comunidade Santa Rita – 8h
Missa na Comunidade São Pedro – Jardim Tropical II
Missa e Primeira Eucaristia na Matriz – 10h
Missa na Matriz - 19h (Com transmissão pela Rádio Espaço Livre AM)
_____________________________________________________

FRASE DA SEMANA: “A humildade é o hábito de viver a verdade!”. Pense nisso e viva melhor!!!

32º DOMINGO DO TEMPO COMUM: A Sabedoria!

Hoje, a Palavra de Deus convida-nos a parar e refletir sobre o que é Sabedoria, porque os homens transmitiram-nos uma confusão entre ciência e Sabedoria. A ciência é constituída pelo conhecimento de algumas matérias que podem ajudar-nos na profissão que escolhemos para servir aos nossos irmãos e assim serem atendidos em todas as suas necessidades, porque todos nós precisamos dos todos. E nos ajudam a conhecer mais um pouco de todas as coisas criadas por Deus. Os diplomas que nós recebemos por estes conhecimentos fazem-nos esquecer da verdadeira Sabedoria, e, para muitos servem de pretexto para pensar que eles podem se esquecer de Deus, ou mesmo afirmar que Ele não existe. Isto representa negar a própria dignidade, porque, se Ele não existe, nós somos um animalzinho mais bonito ou mais feio que os outros animais, mas, sem dúvida, o mais perigoso do que todos os animais mais ferozes. 

Outra consequência, igualmente grave, é que nós perdemos a verdadeira sabedoria que, junto com a nossa dignidade, nos infunde respeito, garanta segurança e nos dá Paz. Aumenta, ao mesmo tempo, a nossa felicidade e a paz do mundo pelo respeito com que tratamos a todos os nossos irmãos, e a todas as outras coisas criadas por Deus para o bem estar de todos. Por isso, o livro da Sabedoria (Sabedoria 6,12-16) nos lembra que a verdadeira Sabedoria não aparece nem faz barulho, mas está presente em todos os momentos do dia e da noite ainda que a pessoa seja analfabeta, porque ela não está escrita nos livros nem se aprende nas universidades, ela acompanha a dignidade de toda pessoa humana. 

A Palavra de Deus no ensina que a verdadeira Sabedoria, não só respeita a nossa dignidade, nos garante a paz, e nos leva a transformar o mundo numa grande família, como também nos garante uma eternidade feliz. São Paulo (1Tessalonicenses 4,13-14) afirma: "Irmãos, não queremos deixar-vos na incerteza a respeito dos mortos, para que não fiqueis tristes como os outros, que não tem esperança. Se Jesus morreu e ressuscitou - e esta e a nossa fé -, de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte." 

Jesus nos confirma esta mensagem através desta parábola (Mateus 25, 1-13): "Ele disse: O reino do céus é como a história de dez jovens que pegaram suas lâmpadas de óleo e saíram ao encontro do noivo. Cinco delas eram imprevidentes e as outras cinco eram previdentes. As imprevidentes pegaram as suas lâmpadas, mas não levaram óleo consigo. As previdentes, porém, levaram vasilhas com óleo junto com as lâmpadas. O noivo estava demorando, e todas elas acabaram cochilando e dormindo. No meio da noite, ouviu-se um grito: 'O noivo está chegando, ide ao seu encontro.' Então as dez jovens se levantaram e prepararam as lâmpadas. As imprevidentes disseram às previdentes: 'Dai-nos um pouco de óleo, porque as nossas lâmpadas estão se apagando'. As previdentes responderam: 'De modo nenhum, porque o óleo pode ser insuficiente para nós e para vós. É melhor irdes comprar dos vendedores. Enquanto elas foram comprar óleo, o noivo chegou, e as que estavam preparadas entraram com ele para a festa de casamento. E a porta se fechou. Por fim, chegaram as outras jovens e disseram: 'Senhor! Senhor! Abre-nos a porta! 'Ele porém respondeu: 'Em verdade eu vos digo: não vos conheço! 'Portanto, ficai vigiando, pois não sabeis o dia nem a hora". 

Agora podemos entender esta parábola! 

Monsenhor Antonio



sábado, 4 de novembro de 2017

PROGRAMAÇÃO SEMANAL: De 06 a 12 de novembro

SEGUNDA-FEIRA
Missa na Matriz – 19h
Reunião da Catequese – Matriz – 19h30

TERÇA-FEIRA
Encontro de Preparação dos Ministros da Palavra (conforme escala) – Sala da Matriz – 19h30
Reunião da Catequese – Santa Rita – 19h30

QUARTA-FEIRA
Reunião do CCP – Comunidade São Pedro – 19h30

QUINTA-FEIRA
Adoração ao Santíssimo – Matriz – das 06 às 16 horas
Terço da Misericórdia – Matriz – 15 horas
Missa na Santa Rita – 19h30
Reunião da Catequese – Comunidade São Pedro – 19h30

SEXTA-FEIRA
Missa no Bairro Rural Santa Cruz – 20h

SÁBADO
Missa na Matriz – 19h
Missa em Baguaçu – 19h30
Confissão para Primeira Eucaristia – Baguaçu – 9h

DOMINGO
Missa na Comunidade Santa Rita – 8h
Missa na Comunidade São Pedro – Jardim Tropical II
Missa na Matriz – 10h
Missa na Matriz - 19h (Com transmissão pela Rádio Espaço Livre AM)
_________________________________________________________

FRASE DA SEMANA: “Tentar adquirir experiência apenas com teoria é como tentar matar a fome apenas lendo o cardápio!”. Pense nisso e viva melhor!!!

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

FESTA DE TODOS OS SANTOS: Felicidade!

Celebrando o dia de finados, dizíamos que não era uma festa de luto e de lágrimas, como é para muitos, mas um dia de alegria, porque o que é morte para nós é vida para Deus. Hoje nos lembramos de todos os santos. Temos certeza de que são contados entre eles todos os que procuraram imitar o exemplo de Jesus e ser fiéis aos seus ensinamentos. Porém, as leituras de hoje convidam-nos a lembrar não só dos declarados santos pela Igreja e os que deixaram este mundo, mas também de tantos santos que ainda estamos na terra lutando para propagar a alegria do Evangelho, conforme o mandato de Jesus. Anunciando ao mundo inteiro que Jesus quis participar da nossa história para ensinar-nos a ser gente, de acordo com o projeto de Deus, e para declarar-nos: "Vos disse todas estas coisas para que a minha alegria esteja em vós e a vossa felicidade seja completa". Mostra-nos também o Caminho que devemos seguir, a Verdade em que podemos acreditar, mesmo vivendo num mundo dominado pela mentira, para conseguir a Vida que todos queremos ter aqui na terra, e que nos dá o direito de rezar o "Pai nosso" com a certeza de que, terminada a nossa missão na terra, participaremos para sempre de sua glória. 

Ser proclamado santo pela Igreja é secundário, e não acrescentará nada em nossa felicidade eterna. Quando a Igreja nos apresenta como santos, seu desejo é para que eles nos sirvam de exemplo. Como eles chegaram à santidade seguindo o exemplo e os ensinamentos de Jesus, também nós chegaremos ao Reino do céu seguindo o mesmo caminho. Este é o conselho que nos dá o apóstolo São Paulo: "Sede os meus imitadores com eu sou imitador de Cristo". 

Devemos prestar mais atenção quando rezamos o Pai-Nosso! Nós temos muita pressa em rezar, pensando que o que vale é falar muito como se precisássemos convencer a Deus, quando o mais importante é entender o significado do que falamos para depois colocá-lo em prática. Por isso, Jesus nos alerta: ''Não é todo aquele que diz: 'Senhor! Senhor!' que entrará no Reino do céu, mas quem fizer a vontade de Pai". Eu creio que Deus está cansado de conversa fiada, de ouvir pedidos, e promessas, que muitas vezes não cumprimos, como se Ele fosse um empresário com quem nós devemos negociar. Tenho certeza de que Ele gostaria mais que nós aprendessemos a agradecer por tudo o que nós somos e temos que foi Ele que nos deu. Isto faria que Ele fosse ainda mais generoso conosco, nos sentiríamos mais felizes, teríamos mais paz, e seríamos mais otimistas. 

Somente temos um caminho para construir: um ambiente de paz e de felicidade que todos gostaríamos de encontrar neste mundo e para alcançar a felicidade eterna. E imitar o exemplo que Jesus, como homem, nos deu. Além disso, seguir os seus ensinamentos, e procurar, não só rezar, mas sobretudo viver tudo o que ele nos ensina com a oração do Pai-Nosso. Foi isto que ele fez durante toda a sua vida, com todas as dificuldades e sofrimentos que enfrentou, até a morte de cruz. Esta foi a sua contribuição para que, livres dos nossos pecados, encontremos a paz e a felicidade ainda neste mundo, e, participando de sua vida de ressuscitado, possamos também ressuscitar com ele e participar da Vida Eterna. 

Salvam-nos, não as palavras, mas as obras! Encontramos a felicidade, não nas riquezas, mas no desprendimento das coisas materiais! 

Monsenhor Antonio